O Sonho da Casa Própria prioriza 26 famílias no município

Recentemente, a Prefeitura de Capão do Leão entregou, na casa de Cultura Jornalista Hipólito José da Costa, 26 unidades habitacionais aos inscritos no programa “Minha Casa Minha Vida”, via Ministério das Cidades. O programa facilita a conquista da casa própria para famílias de baixa renda, através de convênios assinados entre os governos municipal, estadual e federal. O objeto descrito no convênio firmado com o município prevê a construção de 50 unidades habitacionais, e nesta primeira etapa foram entregues 26 casas. Ás outras 24 unidades ficarão para uma segunda etapa, que terá continuidade a partir de 2017.

O acordo, assinado em 2012, previa investimentos em torno de R$ 1,5 milhão, dos quais a Prefeitura entrou na forma de contrapartida, com R$ 125 mil; o governo do Estado, através da Secretaria de Habitação, Saneamento e Desenvolvimento Urbano (Sehadur), com R$ 150 mil. A responsabilidade pela execução da obra foi da Cooperativa Central de Crédito Rural Horizontes Novos (Crehnor).
Ao representar a comissão organizadora responsável pela preservação dos imóveis, Marilene Cardoso, disse que se sentia feliz pelas famílias contempladas, e que o trabalho da comissão foi muito importante na conservação dos imóveis, evitando a depredação dos bens.

dsc_0025
(da esq. para dir.) As contempladas Rosa Amélia Silva, Scheila Rejane Pereira e Ivonete Aires
dsc_0026
Marilene Cardoso, da Comissão Organizadora
dsc_0029
O prefeito Cláudio Victória, a equipe da Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social e as contempladas, junto das unidades habitacionais

Uma das contempladas é Rosa Amélia Baldez da Silva, de 53 anos, viúva e moradora no Distrito da Hidráulica. Atualmente, na casa onde vive, junto de seus três filhos, paga mensalmente R$ 350,00 de aluguel por mês, mas agora já está com a mudança encaixotada e pronta para trocar de lar o mais rápido possível. “Adorei a casa, têm dois quartos, sala, cozinha e banheiro, além de estar toda pintada. Espero ser feliz nesta nova morada”, diz

Já Scheila Rejane Tavares Pereira, de 72 anos, vive de favor na casa da cunhada. Segundo ela, o salário mínimo que recebe da aposentadoria não é suficiente para pagar um aluguel de imóvel. “Graças a Deus, vou morar no que é meu. Estou muito feliz por receber esta chave, tão esperada há muito tempo”, pondera. Outra contemplada com uma das casas é Ivonete Aires, de 57 anos. Seu estado de saúde requer cuidados, pois acaba de sair de uma profunda depressão e o salário mínimo que ganha, serve de sustento para um filho, um neto e o esposo que está desempregado. “Que Deu me dê saúde para aproveitar minha casinha, esperada há anos por nós”, conta.

Para o prefeito Cláudio Victória, a entrega das unidades foi cheia de emoção. “Tivemos durante o decorrer do processo, muitos problemas burocráticos e administrativos, mas entregar as chaves da casa ás pessoas que aguardavam, há anos por esse momento, é simplesmente, inesquecível”, relata.

O prefeito eleito para o próximo ano, Mauro Nolasco, disse que o programa Minha Casa Minha Vida, terá continuidade no seu governo, e que espera ampliações pelo governo Federal para contemplar mais famílias que necessitam dessas moradias.

CONTEMPLADAS
Maria de Lourdes Meggiato Leal
Scheila Rejane Tavares Pereira
Marilene Souza Cardoso
Fátima Teixeira Bandeira
Vera Lucia Almeida Pereira
Natiele Domingues da Cruz
Gisele de Campos Vieira
Catia Silene Coutinho Pereira
Vera Regina Lessa
Rosângela Medeiros
Honória da Silva Vieira
Rosa Amélia Baldez da Silva
Madalena Peres da Rocha
Claudia de Souza Campos
Maria Regina Centeno Carvalho
Elisabete Souza Oliveira
Angelita Santos dos Santos
Crislaine Braz Afonso
Ivonete Aires
Daniela Cardoso Medeiros
Ezoneida da Rocha Pimenta
Cristiane Silveira de Freitas
Vanilda Silveira da Silva
Elisa Josiele Pimenta Dias
Ângela Maria Vergara de Macedo
Gleiciane Gomes Rocha

Gerson Baldassari – Jornalista – DRT/RS – 11634