Entidades se unem e encaminham ações para minimizar os efeitos da estiagem no Município

Entidades se unem e encaminham ações para minimizar os efeitos da estiagem no Município.

Por conta da estiagem que atinge o município, representantes de organizações estiveram reunidos com o prefeito Mauro Nolasco, nesta manhã (4), no gabinete.

Na pauta, os efeitos e ações que possam amenizar os prejuízos decorrentes da falta de chuvas, neste período que caracteriza uma das piores secas dos últimos anos.

Participaram do encontro o presidente do Sindicato Rural, Clóvis Victória, os representantes da EMATER, Edenilson de Oliveira e Ezequiel Ávila, e do Conselho de Desenvolvimento Rural (Comder), José Roberto Sedrez. Representando a Secretaria de Agricultura, Industria e Comércio, o secretário Claudionor de Almeida, também Milton Jr. e a coordenadora da Defesa Civil local, Mara Porto.

Entre os encaminhamentos a elaboração de um relatório, com a colaboração da Embrapa e Emater, com dados técnicos que demonstrem a gravidade da situação.

Como sugestão de Clóvis Victória, serão incluídas no levantamento informações complementares, com o objetivo de agilizar o decreto da situação de emergência no Capão do Leão.

Na ocasião, o prefeito ressaltou a importância do trabalho integrado e reforçou o quanto o governo municipal está à disposição, empenhado em buscar soluções para minimizar os prejuízos decorrentes da estiagem.

A perspectiva é de que, ao longo da semana, o acompanhamento aprofundado da situação esteja concluído, demonstrando o cenário e permitindo uma avaliação dos impactos na produção agrícola. Segundo Nolasco, “a gestão não poupará esforços para buscar recursos e dar suporte aos nossos produtores”.

Atualmente, estima-se que os prejuízos e perdas nas lavouras, como exemplo de milho e soja, sejam de aproximadamente 50% ou mais.