Comitiva leonense busca recursos em Brasília para atender as demandas e reivindicações da comunidade referentes a estiagem

O prefeito cumpriu agenda oficial em Brasília para encaminhar junto aos órgãos do Governo Federal as demandas de Capão do Leão, referentes a situação de emergência decorrente da estiagem que, nos últimos meses, causou grandes perdas, não só no Município como em toda a região.
Como vice-presidente da Azonasul, Mauro Nolasco, também acompanhou a comitiva dos prefeitos que buscaram somar esforços na busca de liberação de recursos para atender aos prejuízos causados pelo longo período sem chuvas.
A comitiva de representantes do Capão do Leão, além do prefeito, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Francisco Silveira (Chiquinho) e o Secretário de Agricultura, Indústria e Comércio, Claudionor de Almeida.
No Capão do Leão, estima-se que 393 pessoas foram atingidas diretamente pela estiagem. Seja por falta de água potável, água para os animais ou para as plantas.
Os prejuízos referentes a produção de leite, de grãos e pelo retorno na arrecadação do Município, somam mais de 18 milhões.
No roteiro estiveram incluídas visitas aos Ministérios da Integração Nacional, da Agricultura, do Desenvolvimento Social e a Casa Civil.
As conquistas para os municípios que integram a Azonasul incluem a liberação- junto ao Ministério da Integração – de recursos específicos para atender as demandas da estiagem e a liberação imediata das emendas parlamentares já aprovadas.Num segundo momento também estão previstas a renegociação de dívidas agrícolas, verbas para aquisição de óleo diesel, cestas básicas e alimentação para animais, bem como para a contratação de caminhões pipa para distribuição de água potável.
Fruto da articulação política da comitiva do Capão do Leão, o município contará ainda com R$ 57.600, divididos em 36 mil para locação de carro pipa e R$ 21.600 para alimentação animal, neste caso, especialmente para os pequenos produtores de leite.
Ao final do roteiro em Brasília, a comitiva dos prefeitos da Azonasul se comprometeu em elaborar um Plano de Prevenção para estiagem. Nele, estarão previstas a abertura de poços artesianos, aquisição de máquinas, locação de horas máquinas e aquisição de caminhões pipa. Vale ressaltar que o Município já possui cadastrado um projeto para a aquisição de um caminhão pipa, faltando apenas a liberação dos recursos pelo Governo Federal.
No retorno da agenda na Capital Federal, o presidente da Câmara leonense, disse estar esperançoso. “A impressão geral é de que, no mínimo, nossas reivindicações mais relevantes foram encaminhadas às instâncias competentes. Foi um passo de muitos que virão, pois os problemas e efeitos da estiagem sentiremos e vivenciaremos a cada dia”, concluiu o vereador Chiquinho.
O prefeito voltou convicto de que foi feito o possível para resolver as demandas apresentadas pelo Município, na busca de atender as necessidades da comunidade. “Agora aguardamos que o Governo Federal cumpra a sua parte em atender as reivindicações que foram elaboradas pelos técnicos da Prefeitura, da Emater e da Defesa Civil”, concluiu Mauro Nolasco.