Cerimônia de transferência da área da EMPEM – Empresa da Pedreira Municipal de Pelotas para o município de Capão do Leão.

Comemoração, preservação, lazer, esporte, turismo, desenvolvimento, integração. As expressões deram o tom à cerimônia de transferência da área da EMPEM – Empresa da Pedreira Municipal de Pelotas para o município de Capão do Leão.

Nesta tarde, durante a atividade de assinatura do termo de cessão de uso da área, o prefeito Mauro Nolasco destacou a grande conquista para a população, agradecendo a parceria e o apoio da prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas.

“A comunidade esperava há 37 anos, desde a emancipação política, para que área da Empresa fosse transferida ao município. A EMPEM não só está localizada na região central do Capão do Leão, mas também no coração dos leonenses. Foram inúmeras as tratativas e agora podemos comemorar, projetar o melhor aproveitamento deste espaço com tanto potencial“, declarou.

Paula Mascarenhas reforçou o quanto a ação é simbólica e significativa, enaltecendo as potencialidades do local e o empenho do prefeito em garantir a administração do espaço ao município.

Nolasco ainda ressaltou o projeto do Governo de Todos para que a área da pedreira seja utilizada como ponto turístico, estimulando visitações, o lazer, a preservação ambiental, prática de esportes, além de contribuir com a economia local e o desenvolvimento regional.

Prestigiaram a cerimônia, além dos chefes e vices do Executivo de Pelotas e Capão do Leão, Idemar Barz e Gilciane Baldassari, os deputados Federal, Daniel Trzeciack (PSDB), e Estadual, Fernando Marroni (PT), os vereadores presidentes das Câmaras dos municípios, José Sizenando (DEM) e David Martins (Rede).

Também acompanharam o ato o vice-presidente da Câmara de Pelotas, Marcos Ferreira (Vereador Marcola – PT), os vereadores leonenses Glei Rodales (PT), Jonselio Martinez (Duca), Fernando Madeira (Tirinha), secretários dos governos Municipais, representantes de instituições e da comunidade.

O geólogo Ricardo Decker participou contribuindo com um resgate histórico das atividades desenvolvidas no local ao longo dos anos.

A área total compreende cerca de 36 hectares e o prazo de vigência da cessão de uso será de 30 anos, a contar da assinatura do Termo.