Autoridades municipais encaminham demandas em Brasília

matéria (1)

Em entrevista concedida na segunda-feira (24), o secretário Municipal de Agricultura, Indústria e Comércio, Gilnei Martins de Vasconcelos, falou sobre os projetos da pasta em Capão do Leão e avaliou a recente viagem feita para Brasília, acompanhado do prefeito Claudio Luis Vitória (PDT), do secretário de Obras, Urbanismo e Meio Ambiente, Leandro Gonçalves Hamm, e do vereador Valdecir Lima, para solicitar andamento em alguns protocolos da Secretaria.

Vasconcelos pontuou os grandes desafios que se estabeleceram diante da crise nacional que afeta também os municípios da região. “Diante disso, viajamos para Brasília com o intuito de protocolar os projetos que estão prontos para dar um atendimento melhor ao nosso produtor rural”.

Ele explica que foram protocolados projetos junto ao Ministério da Agricultura que pautam melhoramentos nas estradas vicinais e no Ministério do Desenvolvimento Agrário para melhoramento da patrulha agrícola e máquinas motoniveladoras. Também foi protocolado, junto ao Ministério dos Esportes, um projeto que contempla a Escola de Ensino Fundamental Álvaro Berchon, localizada no Passo das Pedras de Baixo, na zona rural, com uma quadra poliesportiva.

A viagem ficou marcada também pela participação das autoridades municipais em audiência pública com o Ministério da Integração Nacional para tratar sobre o Pronto Atendimento Municipal (PAM). “Fomos muito bem recebidos. Temos uma expectativa muito grande de bons resultados”, avaliou.

Cultivo da soja

Ao falar dos reflexos econômicos trazidos pelas culturas típicas da região, Vasconcelos diz que mais recursos poderiam ser registrados se a soja, produto primário, fosse industrializada. “Todos sabem que a soja é um grande negócio, mas, infelizmente, entregamos o produto in natura para que outros países façam a industrialização. Produzimos apenas a matéria-prima”, lamentou. A produção de arroz também enfrenta o mesmo impasse. No entanto, o mesmo não acontece com a produção leiteira na cidade, já que a indústria local beneficia o produto.

Capão do Leão é um dos maiores produtores das culturas de arroz e soja. São cerca de 5 mil hectares de soja no município e a perspectiva, segundo levantamentos técnicos, é crescente, devido ao mercado internacional que está em ascensão e eleva as exportações. “Como produtores desses dois tipos de cultura, temos que nos adequar com uma logística melhor para atender essa demanda”, diz..

Parcerias para fugir da crise

A evolução dos recursos para a agricultura familiar anda devagar, justamente quando entra a burocracia” é a frase utilizada pelo secretário para se referir aos recursos buscados no setor da agricultura. Os investimentos estacionam na barreira burocrática, mas ele ressalta que, por outro lado, os recursos para plantações chegam mais facilmente nas mãos do produtor. O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), por exemplo, é implantado com facilidade no município.

Mudanças climáticas na região foi um fator apontado como alguns dos problemas enfrentados, prejudicando culturas que anteriormente eram vastas no município, como, por exemplo, a batata. Para Vasconcelos, a profissionalização é a palavra-chave para contornar os problemas no setor.

Prefeito avalia viagem

O prefeito Claudio Vitória também explanou sobre a viagem para Brasília e o andamento de projetos durante a ocasião. “Levamos aos deputados federais Giovani Cherini (PDT), Afonso Hamm (PP) e Fernando Marroni (PT) nossa demanda com relação aos projetos da área rural”. Vitória relembra que foram abordados os benefícios de escolas, aquisição de máquinas e implementos agrícolas.

Na área da saúde, o senador Valdir Raupp (PMDB) recebeu demandas do PAM de Capão do Leão, para a ampliação do prazo de término das obras, uma vez que o atual já está próximo do vencimento. Outra demanda ao senador foi feita em relação a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) no Cerro do Estado. Raupp faz parte da comissão de saúde no senado.

Muitos disseram que não era o momento ideal de irmos até lá, mas fomos já que as nossas obras estão praticamente concluídas e precisávamos manter esse contato. Saímos de lá com algumas promessas de realização das nossas solicitações”, finaliza Vitória.

Foto: Divulgação

Legenda: (da esq. para dir.) Secretário de Agricultura, Gilnei Vaconcelos, vereador Valdecir Lima, deputado federal Afonso Hamm, prefeito Claudio Vitória e secretário de Obras, Urbanismo e Meio Ambiente, Leandro Hamm, em Brasília

Fonte: Anahí Silveira