Secretaria Municipal de Educação (SMECD) e UFPel desenvolvem projeto de formação continuada

Mais de mil crianças, alunos, dos 1º aos 3º anos, serão beneficiados com o projeto de formação continuada, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Universidade Federal de Pelotas – UFPel.

A formação continuada é um processo de aperfeiçoamento. A proposta é voltada à construção e consolidação do conhecimento dos alunos, na base do ensino que é a alfabetização.

Atendendo a uma antiga reivindicação dos professores da rede municipal, a secretária Municipal de Educação, Gilciane Baldassari, buscou a parceria com a UFPel para desenvolver o projeto cujo objetivo é planejar e organizar o ciclo da alfabetização, com foco na prática pedagógica.

O projeto foi desenvolvido pensando na valorização do trabalho realizado, bem como no aprimoramento da ação para que os resultados sejam positivos.

Segundo a secretária Gilciane, “as séries iniciais são a base da formação do aluno, por isso a responsabilidade dos professores é redobrada. Deles depende a formação das futuras gerações”, disse.

O curso será desenvolvido em 20 módulos, divididos em dez atividades presenciais e dez à distância. Para a coordenadora do curso, Gilciane Porto, “a expectativa é de troca de experiências e conhecimentos, num curso dinâmico, onde o professor é sujeito”.

Na seqüência, a proposta prevê reuniões com as coordenações pedagógicas das escolas para que sejam implementadas as principais questões trabalhadas durante a formação. Por isso o curso foi adequado a carga de trabalho dos professores.

O curso foi desenvolvido pela prof° Gilciane Porto e conta com a contribuição de professores da Faculdade de Educação da UFPel, entre mestrandos e profissionais da área.

Segundo o professor da Faculdade de Educação, Mauro Del Pino, que passou pela experiência de ser Secretário Municipal de Educação, reitor da UFPel, e atua na formação de professores, o trabalho com estes profissionais visa discutir e aperfeiçoar a docência. “Temos desenvolvido muitos projetos semelhantes. Todos com o objetivo de contribuir com o planejamento e a organização no ciclo de alfabetização”, declarou.

A proposta prevê a apresentação de um estudo sócio econômico cultural do município e dos alunos do Capão do Leão, considerando a realidade das crianças que aqui estudam.“ Pretendemos enxergar que o investimento realizado na educação infantil representa muito o seu desenvolvimento econômico e cultural”, concluiu Mauro Del Pino.

O primeiro encontro para apresentação do projeto reuniu mais de 50 professores da rede municipal de ensino, na sexta-feira (05), na sede do Sindicato dos municipários de Capão do Leão.

Compõe a equipe coordenada pela
Profª Gilciane Caetano Porto os professores:
Mauro Del Pino
Janaina Soares Martins Lapuente
Eugênia Antunes Dias
Patricia Pereira Cava
Mara Nörnenberg
Fernanda Mesenburg

Incluindo os colaboradores:
João Henrique Figueiredo de Oliveira
Giovanna Allegretti

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS:

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2340488772703831&id=1231205800298806